POSSIBILIDADE DE AFASTAMENTO DO GOVERNADOR GANHA ATENÇÃO DENTRO E FORA DA ASSEMBLEIA LEGISLATIVA

O governador Robinson Faria(PSD), continua à beira do abismo político. Com apenas 13 dos 24 votos a Assembleia Legislativa pode acatar o pedido de investigação contra o governador. A representação feita pelo Ministério Público tem como objetivo provocar a Casa Legislativa para investigar possíveis práticas de improbidade administrativa em atos do chefe do  Executivo estadual.
Se for aprovada a abertura do inquérito o governador Robinson Faria será afastado do cargo pelo período de 180 dias, para que a denúncia seja apurada. Assim sendo, nesse intervalo o governador continuará com os privilégios do cargo, inclusive recebendo salário.
O governador Robinson Faria tem contas reprovadas pelo Tribunal de Contas do Estado – TCE, com indicação de improbidade administrativa.
Nos corredores e gabinetes da Assembleia Legislativa, entre um assunto e outro predomina a possibilidade do afastamento do governador Robinson Faria.
Nos bastidores da política potiguar o possível afastamento do governador Robinson vem sendo o assunto mais comentado pelo estado afora. Para alguns observadores do cotidiano político no RN o quadro de dificuldades que cerca o governador torna insustentável o bom gerenciamento do Estado pela atual equipe de governo. ” O governador de agora em diante vai tentar governar apenas a sua vida pública, o Estado está ao Deus dará”, alertou um observador.
A população do RN está de olho nas posições que deverão assumir os 24 deputados na Assembleia Legislativa.

fonte:http://www.blogdedaltroemerenciano.com.br/