Justiça espanhola define fiança, multa milionária e possível prisão de Neymar





Craque Neymar pode pagar R$ 34,7 milhões de multa para justiça espanhola e pegar mais dois anos de prisão. Urbanandsport/NurPhoto via Getty Images

Contratado em 2013 pelo Barcelona, o nome de Neymar apareceu com frequência nas páginas policias. A conturbada negociação finalmente terá um final e a corte espanhola convocou o craque brasileiro, seu pai, representantes do time catalão e do Santos para recolherem seus depoimentos.

Dono de 40% dos valores econômicos do jogador na época da transferência, o grupo de empresários DIS acionou a justiça para alegando que os valores acordados entre os clubes foram superiores dos 17,1 milhões de euros apresentados. De acordo com o juiz que julga o caso, o Peixe fechou o contrato em 25,1 milhões de euros.


Desta forma, o grupo DIS deveria receber 10 milhões de euros, no entanto, foram repassados apenas 6,8 milhões de euros para os empresários. Para acertar o pagamento, a justiça espanhola fará uma fiança compartilhada entre as partes envolvidas, que somadas pagarão o 3,4 milhões de euros.


Além disso, a agencia de notícias EFE, o Ministério Público da Espanha manterá o pedido de acusação de corrupção dos envolvidos na venda do atacante. Desta forma, Neymar e seu pai teriam de arcar com 10 milhões de euros (cerca R$ 34,7 milhões) mais dois anos de prisão para a dupla, mesmo valor que deve ser pago pela mãe do jogador, que pode pegar um ano de prisão; 8,4 milhões de euros (aproximadamente R$ 29,1 milhões) de multa ao Barcelona; 7 milhões de euros (cerca de R$ 24 milhões) de multa para o Santos; 1,4 milhões de euros (aproximadamente R$ 4,8 milhões) de multa para a empresa N&N; além de cinco anos de prisão para o ex-presidente do Barcelona, Sandro Rosell.

Neste sábado (6), o Barcelona recebe o Villarreal pela 36ª rodada do Campeonato Espanhol, às 13h30 (horário de Brasília), para manter a liderança da competição.

R7


Blog do BG: http://blogdobg.com.br/#ixzz4g8I2UKTE

0 Comments