Mulher finge que filha tinha câncer e recebe mais de R$ 60 mil em doações

Uma mulher foi presa acusada de fingir que a filha de 4 anos tinha câncer para arrecadar dinheiro com doações.
De acordo com o jornal britânico ‘Daily Mail’, Jessica Lynn Good, 32 anos, confessou a fraude diante de um juiz. Ela havia se apresentado voluntariamente na última sexta-feira (12), na cidade de Enid, estado de Oklahoma, nos Estados Unidos.
Jessica conseguiu arrecadar mais de R$ 60 mil em doações, incluindo parentes na lista de doadores. Segundo a publicação, até o marido da suspeita foi enganado por ela.
O caso vinha sendo investigado desde julho deste ano, depois que o pastor de uma igreja desconfiou dos planos de Jessica e realizou uma denúncia.
A suspeita fazia os apelos usando redes sociais e sites de arrecadação de dinheiro. Ela dizia que a filha tinha linfomas e paralisia cerebral para comover os internautas.
Porém, conhecidos da família estranharam que a menina estava fazendo quimioterapia, mas não estava perdendo o cabelo. Até mesmo os parentes mais próximos e o marido da suspeita foram enganados no golpe.
“Nada indicava que a criança estava tratando um câncer ou mesmo teve a doença”, contou o porta-voz da Polícia de Enid, Jack Morris. Segundo ele, a polícia investiga também se a menina sofreu abusos psicológicos.
As páginas de arrecadação de fundo para a menina foram retiradas do ar, após Jessica ser desmascarada. Ela responde pelo crime de fraude, mas pode ter outras acusações acrescentadas posteriormente.
 Agora RN

0 Comentários