MENTIRA CARA: Speedo, Ralph Lauren, Airweave e Syneron deixam de patrocinar Ryan Lochte

Após o caso do falso assalto no Rio, a conta começou a chegar para Ryan Lochte. O nadador americano perdeu, nesta segunda-feira, seus quatro patrocínios: Speedo, Ralph Lauren, Airweave e Syneron Candela. As decisões devem causar um grande baque nas finanças do atletas, já que a publicidade corresponde a cerca de 92% de sua receita.
Segundo o site americano Money Nation, dos US$ 17,6 milhões que o nadador já recebeu (desconsiderando os impostos), US$ 16,3 milhões vieram de contratos publicitários. Atualmente, o patrimônio líquido de Lochte é estimado em US$ 6,2 milhões. O nadador já foi patrocinado por empresas como Gillette, Gatorade, Nissan, AT&T e Procter& Gamble
Já o comentarista Darren Rovell, da ESPN americana, estima que o prejuízo que Lochte teve nesta segunda seja de US$ 1 milhão.
A Speedo foi a primeira a fazer o anúncio, na manhã desta segunda-feira. Além do fim do contrato com o atleta, a marca esportiva vai doar US$ 50 mil do dinheiro para crianças do Brasil.
Já a Ralph Lauren disse em comunicado que “continua orgulhosamente a patrocinar os atletas olímpicos e paralímpicos do time americano e valoriza os atletas que vestem essa marca”, acrescentando ainda que “o contrato específico com Ryan Lochte, feito especificamente para a Rio 2016, não será renovado”.
Empresa de colchões, a Airweave também divulgou sua posição nesta segunda, por meio de sua conta no Twitter:
“Depois de avaliarmos com calma, tomamos a decisão de terminar nossa parceria com Ryan Lochte. Seguimos empenhados em apoiar o Time EUA e os atletas que estão se preparando para a Paralimpíada”, diz o texto.
A Syneron Candela, marca de cosméticos, encerrou a parceria com o nadador quatro meses após ele ter sido escolhido como embaixador global de um de seus produtos.
“Esperamos um alto nível de nossos funcionários, assim como de nossos parceiros de negócios. Desejamos sucesso para Ryan em seus futuros empreendimentos e agradecemos pelo tempo em que apoiou nossa marca”, destacou a companhia em comunicado.
O Globo

0 Comentários