Marco Feliciano é denunciado ao MP por agressão e estupro

A notícia de que o pastor e deputado federal Marco Feliciano (PSC-SP), teria tentado estuprar e agredido uma jovem militante de seu partido, deixou muita gente incrédula. Muitos saíram em defesa de Feliciano, alegando ser apenas mais uma investida dos esquerdopatas, para denegrir a imagem de um homem que tem feito um brilhante trabalho em prol da família.
A possível farsa ficou ainda mais evidente, depois que a jovem Patricia Lelís,
que seria a possível vítima, gravou um vídeo desmentindo todas as acusações.
No vídeo, ela diz que é tudo mentira, que Feliciano nunca a agrediu, e que inclusive tem a abençoado muito.
Ela diz que o jornalista da UOL, que publicou o fato, mentiu em tudo, e que nunca houve nada entre ela e Feliciano.
Imediatamente após o vídeo de Patricia ir ao ar, desmentindo o UOL, o site publicou também um vídeo. Com 28 minutos, o vídeo mostra um áudio de um conversa entre Patricia Lelís e o chefe de gabinete de Feliciano, o pastor Talma Bauer.
No vídeo, Patricia conta em detalhes as investidas de Feliciano, e narra uma situação em que foi agredida e forçada pelo pastor a "fazer coisas".

0 Comentários