Atentado não danificou bloqueadores de celular do PEP, diz Sejuc

Os atentados contra os bloqueadores de celular instalados na Penitenciária Estadual de Parnamirim (PEP), promovidos na noite desta quarta-feira (3) por um grupo de criminosos, não danificaram os aparelhos. No início da manhã desta quinta-feira (4), a Secretaria de Justiça e Cidadania (Sejuc) realizou testes com o equipamento de bloqueio de sinal telefônico e constatou que eles seguem operando normalmente.
 
A informação foi repassada ao NOVO pela assessoria de comunicação da Sejuc. Os bloqueadores de celular foram instalados na última quinta-feira (28) e começaram a operar no início da semana.
 
Desde a última sexta-feira (29), bandidos ligados a uma facção criminal realizam atentados em diversas cidades do estado. Os criminosos protestam contra a instalação dos bloqueadores.
 
O Governo do Estado já garantiu que pretende até o fim do ano equipar todas as unidades prisionais potiguares com os equipamentos de bloqueio de sinal telefônico. A Penitenciária Estadual de Alcaçuz, em Nisía Floresta, e a Cadeia Pública de Nova Cruz, na região Agreste, devem ser os próximos centros de detenção a receber os bloqueadores.

0 Comentários